A informação a todo momento

CERVEJA ARTESANAL DE UMBU E DOCE LIGHT SERÃO DESTAQUES NO FESTIVAL REGIONAL DO UMBU EM UAUÁ-BA

27/04/2016 21:36

No sertão nordestino, na terra do bode, essa semana a estrela é o umbu. Durante a oitava edição do Festival Regional do Umbu, realizada de 29 a 30 de abril, em Uauá, a 428 km de Salvador, agricultores familiares e o público em geral vão conhecer e apreciar as guloseimas produzidas à base do fruto.

De sabor azedinho, rico em sais minerais e vitamina C, o umbu pode ser consumido in natura, mas ganhou novas versões e chegou ao mercado internacional, a partir das mãos dos cooperados da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), fundada em 2004 e presente em várias comunidades do Sertão da Bahia. Com doses de conhecimento, criatividade e pesquisas, a produção cresceu e se diversificou, atualmente são 14 produtos no mercado nacional e no exterior, como Itália, França e Áustria. Doces cremosos, de corte, light, sucos, geleias, compotas e polpas, que compõem a linha Gravetero.

A linha de produtos continua crescendo e também já desenvolve delícias com manga, banana, goiaba, maracujá e maracujá da caatinga. E no próximo fim de semana, no Festival Regional do Umbu, em Uauá, mais uma novidade será apresentada e saboreada pelos participantes do evento: a cerveja artesanal de umbu, com receita e ingredientes da Coopercuc e produção terceirizada em Santa Catarina, na cervejaria da Cooperativa Agropecuária de Produção e Comercialização Vida Natural- Coopernatural.

O jovem de Uauá, Emanuel Messias Almeida, técnico em agroindústria e filho de cooperada, participou de todo processo de criação da cerveja de umbu. Foram quase dois anos de testes até chegar ao produto final. "Eu participei de um curso de aperfeiçoamento de cerveja artesanal em Blumenau , lá conheci o universo da cervejaria e pude contribuir para melhorar a receita da Coopercuc. O tempo de fermentação e maturação leva 25 dias e asseguro que as pessoas que degustarem a cerveja artesanal de umbu, sentirem seu sabor e aroma, irão imaginar ou pensar em um pé de umbuzeiro", revela.

Parece que a fruta exótica, fruto da árvore sagrada, como disse o escritor Euclides da Cunha em "Os Sertões" tem ainda muito a ser explorada, pelos cooperados da Coopercuc, por apreciadores e paladares diversos. A produção anual em Uauá, Curaçá e Canudos chega a 200 toneladas de geleia, compotas e doces de umbu e de outros produtos típicos da caatinga. Ah, e para quem ama essas iguarias, mas vive de olho na balança, a Coopercuc investiu também em produtos light, o doce cremoso de umbu light, por exemplo, é uma boa pedida para se deliciar e manter a forma, rico em vitamina C e menos açúcar.

Além dos produtos tradicionais, as mulheres do sertão não param de experimentar e reinventar. Outras receitas criativas vêm surgindo, como o bolinho de umbu, sorvete, biscoitos, nego bom, umbuzada e tantas outras. A percepção da nutricionista paulista Neide Rigo, que já participou mais de uma vez do Festival do Umbu, descreve bem o sabor exuberante e marcante do umbu e seus derivados: "Toda a Caatinga parece estar resumida e suavizada ali naquela delicadeza brilhante, fragrante e doce".

Festival

O Festival Regional do Umbu em Uauá é organizado pela Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá – COOPERCUC e tem a missão de fortalecer e dar visibilidade às ações e produtos da agricultura familiar, desenvolvidos no semiárido baiano. O evento também tem a parceria do Governo Federal, Governo do Estado da Bahia, Banco do Nordeste, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Embrapa, Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), PRÓ-SEMIÁRIDO, Procasur, Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropria (IRPAA) e Prefeitura Municipal de Uauá.

Esta edição do Festival tem como tema o "Ano Internacional das Leguminosas", trabalhado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO), em todo o mundo. A programação oficial, nos dias 29 e 30 de abril, na praça principal de Uauá, conta com Feira de Economia Solidária e Agricultura Familiar e a presença de expositores da Bahia e também do Sul e Centro-Oeste do país. Serão mais de 40 stands com doces, geleias, compotas, biscoitos, cachaças, cerveja, artesanato e cosméticos produzidos com matéria-prima da caatinga, como o umbu, maracujá, maracujá da caatinga, mandacaru, entre outros.

Também haverá apresentações culturais, como concurso de aboiadores, cordel da juventude, contadores de causos do sertão e shows musicais com Canindé, Nilton Freitas e Gogó (Roberto Malvezzi), Renan Mendes, Cláudio Barris e Roberto Dantas. A expectativa da organização é reunir cerca de 40 mil pessoas no festival. 

 

Fonte: Ascom Coopercuc (Geraldo José)

 

Clique aqui e confira dicas de como combater o mosquito Aedes Aegypti!

 

Formosa News em defesa do combate ao mosquito Aedes Aegypti

 

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2015 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode