A informação a todo momento

EUA ACONSELHAM GESTANTES A EVITAR VIAGENS AO BRASIL

17/01/2016 13:01

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos emitiu nesta sexta-feira (15/01) um alerta para que mulheres grávidas evitem viajar ao Brasil e a outros 13 países onde há circulação do vírus zika.

A medida considerou os relatos do governo brasileiro de que há risco de as gestantes infectadas pelo vírus terem filhos com microcefalia, uma malformação irreversível no cérebro. O vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

“O vírus está se espalhando muito rapidamente através das Américas”, disse Lyle Petersen, diretor no CDC, em uma teleconferência com jornalistas. “Pensamos que era muito importante alertar as pessoas o mais rápido possível.”

O alerta de viagem, de nível dois, se aplica a Brasil, Colômbia, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Suriname, Venezuela e Porto Rico.

O aviso é direcionado a mulheres em qualquer estágio da gestação. Para as que não podem evitar o deslocamento e as que estão tentando engravidar, a orientação é que consultem um médico e sigam rigorosamente os conselhos sobre como evitar as picadas do mosquito.

O CDC recomenda que viajantes que forem para áreas onde o vírus circula tomem cuidados, como usar mangas e calças compridas, além de sapatos fechados. O órgão aconselha as pessoas a expor o mínimo de pele e também indica o uso de repelentes. A orientação é dormir em quartos com tela ou com ar-condicionado.

Em nota, o Ministério da Saúde brasileiro diz que as recomendações do CDC reforçam as medidas já adotadas pelo governo no cuidado especial com as gestantes, como o uso de repelentes e de roupas compridas que minimizem a exposição da pele. A pasta ressalta, ainda, que em qualquer situação as gestantes devem consultar um médico antes de viajar.

 

 

Formosa News, a informação a todo o momento. Fonte: MD/abr/afp (Didi Galvão)

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2015 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode