A informação a todo momento

MORADORES DE JUAZEIRO-BA CONTABILIZAM PREJUÍZOS APÓS CHUVAS QUE DEIXARAM INÚMEROS DESABRIGADOS

23/01/2016 20:27

Depois das chuvas de quinta (21) e sexta-feira (22), que atingiram vários municípios do Vale do São Francisco, entre eles Juazeiro (BA), a manhã deste sábado (23) foi reservada para os moradores contabilizarem os estragos e iniciarem a limpeza de suas residências.

Em algumas comunidades a água encobriu casas e causou muitos estragos. No bairro Itaberaba, por exemplo, dezenas de moradores perderam tudo. É o caso de Caroline Oliveira, que mora na ‘Vila do Sapo’. “Perdemos tudo. Meus pais e eu tivemos que sair correndo pra casa de um tio meu, que mora numa rua mais acima. Peguei meu filho, não deu mais tempo de pegar nada, pois a água subiu muito rápido. Os móveis, eletrodomésticos e outros materiais ficaram destruídos. Tentamos entrar lá hoje, mas ainda não conseguimos, pois a água ainda está medindo um metro de altura”, contou a moradora, em entrevista a este Blog. Além dela, muitos moradores estão desabrigados e estão sendo levados para uma escola da comunidade.

Outra moradora que teve de sair de casa foi Vanderlânia Furtado, que mora na Rua 2 do mesmo bairro. Ela, juntamente com o esposo e o filho, se retirou para a casa dos pais, deixando tudo dentro de casa. “Nós não estávamos preocupados, pois a água nunca tinha chegado até aqui, tudo aconteceu em menos de meia hora. Quando percebemos a água já estava no portão, aí só deu tempo de colocar o sofá em cima de cadeiras, retiramos os colchões das camas e colocamos em locais mais altos e colocamos o computador em cima da mesa. Fechamos as portas para evitar que a água entrasse, mas foi perdido, pois quando saímos a água já estava acima do joelho”, relatou a moradora, dizendo que vai ter muito trabalho para limpar sua casa. “O dia hoje vai ser de trabalho, pois a casa está cheia de lama, fedendo muito e a água está bem pouca nas torneiras.

O Blog ainda foi informado que alguns animais foram levados pela enxurrada. “Em duas roças que ficam lá atrás [na Vila do Sapo] a água levou porcos e carneiros. Em alguns locais a água batia no pescoço, por isto nem os bichos aguentaram”, contou um morador que não quis se identificar.

‘Ilhados’

Um canal que corta a comunidade transbordou e alagou boa parte do bairro. Os moradores que moram nos residenciais Juazeiro I e II também viveram momentos de sufoco. É que a força da água destruiu uma bueira na pista que dá acesso aos condomínios, deixando os moradores ‘ilhados’. Os moradores só conseguiram sair da comunidade por volta das 22h de ontem, por um desvio de estrada de terra que dá acesso ao bairro Tabuleiro. Para piorar a situação, dois apagões foram registrados na noite de ontem.

Até por volta das 8h deste sábado, segundo informações, ninguém da Prefeitura ainda teria ido ao bairro para viabilizar uma passagem para os moradores, que permanecem com acesso apenas pelo desvio do bairro Tabuleiro. No entanto, segundo informações, não houve alagamentos nos citados residenciais.

Além do Itaberaba, outras comunidades também contabilizam estragos. Os bairros João XXIII, Alto do Alencar, Alto do Cruzeiro, Jardim São Paulo, Centenário, Novo Encontro e Pedra do Lord estão entre as comunidades mais afetadas. Anteriormente, a prefeitura já havia informado que o contato da Defesa Civil da cidade é o (74) 9 9198-0813.

Arrecadação de donativos

A população pode doar alimentos, roupas, cobertores e material de higiene para os desabrigados do bairro Itaberaba. Muitos deles já foram levados para a Escola José Pereira da Silva, que fica na Avenida São Francisco, ao lado da Base da Policia Militar. As doações podem ser entregues no próprio local.

A reportagem deste Blog tentou contato com o governo municipal nesta manhã para saber o que está sendo feito para amenizar o sofrimento dos moradores afetados por alagamentos na cidade, mas não obtivemos retorno. Contudo, o espaço está reservado para algum esclarecimento.

 

 

Formosa News, a informação a todo o momento. Fonte: Duda Oliveira / Carlos Britto

 

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2015 Todos os direitos reservados.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!